Sono na adolescência: como ele pode afetar o desenvolvimento do seu filho

O sono na adolescência é fundamental para o desenvolvimento e a saúde dos jovens, pois é nesse período que o cérebro se torna muito mais sensível aos impactos da falta de descanso. Além do mais, é completamente normal que a quantidade de horas de descanso mude ao longo da vida.

As mudanças no padrão do sono têm diversas causas sociais e fisiológicas. Na infância e na adolescência, por exemplo, as alterações hormonais e o crescimento fazem com que o seu filho durma mais — de oito a dez horas, aproximadamente.

Portanto, vamos explicar neste post como se dá o processo do sono nessa fase, para que você entenda os motivos do seu filho querer dormir tanto. Continue a leitura!

 

Por que os adolescentes têm tanta necessidade de dormir?

O relógio biológico, chamado cientificamente de ciclo circadiano, sofre algumas alterações na adolescência. Entre elas está o atraso, que faz com que os adolescentes sintam sono em horários mais avançados e, consequentemente, também acordem mais tarde.

Essas mudanças acontecem devido a uma alteração na produção de dois hormônios: o cortisol e a melatonina. O primeiro é responsável por nos manter atentos durante o dia, e o segundo prepara o corpo para o sono.

A melatonina, produzida pela glândula pineal e de papel fundamental para um bom descanso, passa a ter o seu pico de concentração no organismo um pouco mais tarde, dando origem a esse atraso no relógio biológico. Com isso, o cortisol também é liberado pelas glândulas suprarrenais, fazendo com que os adolescentes acordem bem mais tarde.

Atualmente, existem vários elementos que contribuem para que o jovem não consiga dormir adequadamente, como a pressão dos pais, excesso de tarefas escolares, o uso constante de celulares e computadores, a vida social muito mais agitada etc. Tudo isso provoca a diminuição do tempo de sono noturno e aumenta a sonolência e a falta de energia no corpo durante o dia.

 

Qual é o principal papel do sono no desenvolvimento?

Uma boa noite de sono é fundamental para que o organismo de crianças e adolescentes produza o hormônio do crescimento, essencial para o crescimento dos músculos e dos ossos.

O sono também desempenha papel importante no desenvolvimento emocional dos adolescentes, que estão em um período de intenso aprendizado e socialização. Quanto mais sonolento, mas agressivo e irritado o adolescente fica, e isso pode prejudicar a sua convivência com a família e com os amigos.

 

O uso constante de aparelhos eletrônicos pode afetar a rotina do sono na adolescência?

É cada vez mais comum a utilização de eletrônicos pelos jovens. Isso também aumenta o período de vigília do cérebro, o que acaba provocando o sono fora de hora, principalmente durante o dia.

Apesar de ser estimulada com o cair da noite, a melatonina é imediatamente inibida assim que a retina detecta luz. Sendo assim, o brilho da tela desses aparelhos pode acabar atrapalhando a produção do hormônio no cérebro, fazendo com que os adolescentes durmam tarde e contribuindo para que o sono tome conta nos períodos mais inapropriados.

Para garantir o bom sono na adolescência, é essencial manter uma rotina com pouco uso de eletrônicos antes de dormir e a inclusão de atividades físicas para aumentar a adenosina — substância que provoca cansaço no final do dia. Ademais, é fundamental que o quarto seja confortável e tranquilo para que o adolescente possa dormir melhor.

E aí, gostou de saber como funciona o processo do sono na adolescência? Quer que seus amigos pais também saibam disso? Então, compartilhe este artigo em suas redes sociais e deixe-os muito bem informados!

compartilhe:
Outras Notícias
© Theva Comfort Innovations. Todos os direitos reservados